Mudas de bambu – Crescimento e Utilização

Quando você pensa em comprar mudas de bambu a primeira pergunta que você deve se fazer é. Para quê estou comprando? Para qual função eu quero comprar esta muda? Isto provavelmente lhe ajudará muito a definir a espécie da muda a ser comprada.

Vamos aqui fazer um breve resumo para quem não conhece nada do assunto, pois existem milhares de espécies e cada uma possui suas características, ou seja, o assunto é de extrema vastidão.

Formação e Crescimento

1-Bambu alastrante: são aquelas espécies em que cada colmo cresce distante do outro, ou seja, como o próprio nome diz eles alastram e não se contém de forma muito coesa, vão se espalhando. São principalmente utilizados quando plantados para o controle de erosão como por exemplo: Phyllostachys Aurea (cana da india), Phyllostachys Pubescens (Moso). Estes são chamados de monopodiais.

Resultado de imagem para bambu alastranteResultado de imagem para bambu monopodial

 

 

 

 

 

 

 

2-Bambu entouceirante: são as espécies que crescem aglutinadas, onde os colmos estão próximos uns dos outros formando moitas touceiras). São principalmente utilizados quando plantados com a função de barreiras sonoras e de vento, como por exemplo: Bambusa Vulgaris (Vulgaris) e Bambusa Multiplex (Multiplex). Estes são chamados de simpodiais.

Resultado de imagem para bambu simpodial

 

Esses são apenas alguns exemplos de espécies para cada grande grupo quanto à sua formação e crescimento, mas como dissemos, existem outros tantos usos dentro desses dois grandes grupos.

Utilização

Pensando em consumidor final geralmente a utilização mais comum da muda em si é para uma cerca viva quando se pensa no bambu plantado, e nesse caso é comumente recomendado o Multiplex (Bambusa Multiplex) que é uma espécie com varas bem finas que formam uma parede bem densa, quase que impenetrável tamanho o volume da varinhas.

Mas quando se pensa na utilização das varas (ou colmos) fruto dessa mudas aí o céu é o limite. Praticamente tudo que se possa imaginar pode ser feito através do bambu.

Se o foco for um plantio comercial voltamos novamente para qual a utilização final desse plantio. Espécies entouceirantes como Guadua (Guadua Angustifolia) e Bambu Gigante (Dendrocalamus Asper) são reconhecidos por suas virtudes mais estruturais, ou seja, muito bons para construção, pois são muito resistentes e capazes de resistir a cargas elevadas.

Além da construção o bambu também tem sido utilizado para fabricação de biomassa (Bambusa Vulgaris) e fabricação de carvão vegetal. Outro nicho bastante interessante é o alimentício onde o broto (Latiflorus, Mosso) de bambu aparece como alternativa rentável e promissora.

Como puderam perceber existem uma série de espécies que são mais ou menos indicadas dependendo do fim. Assim, antes de plantar uma muda se pergunte. Para que estou plantando esta muda? Do paisagismo ao foco comercial  certamente as respostas serão bastante variadas.