Bienal Internacional de Arquitetura com Bambu

Você ficou sabendo da Bienal de Arquitetura com Bambu? Confira!

 

Em homenagem e celebração do uso do bambu nas construções, a primeira Bienal Internacional de Arquitetura aconteceu em setembro de 2016, dando enfoque ao uso da planta em construções diversas.

Instalada na vila de Baoxi, em Zhejiang na China, a Bienal de Arquitetura foi planejada sob a curadoria de Ge Qiantao e George Kunihiro. Foram expostas 18 estruturas de bambu confeccionadas por 12 arquitetos de diferentes nacionalidades.

A presença desses doze fantásticos arquitetos no evento foi de suma importância para esclarecer ainda mais fatos a respeito do uso do bambu na arquitetura e no design de ambientes. Além de alguns deles terem realizado workshops.

7 dicas para usar bambu na decoração de ambientes

Conheça os arquitetos e seus trabalhos expostos:

Ge Qiantao, “Bridge”;

George Kunihiro, “Ceramic Workshop”;

Símon Vélez, “Boutique Hotel”;

Li Xiaodong, “Bamboo Product Research and Design Center”;

Anna Heringer, “Youth Hostel”;

Kengo Kuma, “Contemporary Celadon Ceramic Museum”;

Keisuke Maeda, “Professional Ceramicist Workshop”;

Mauricio Cadernas Laverde, “Experimental Eco-efficient House”;

Suk-hee Chun e Young-chul Jang, “Bamboo Restaurant”;

Vo Trong Nghia, “Welcome Center”;

Yang Xu, “Art Hotel”;

Madhura Primatilleke, “Public Ceramic Workshop”;

Como sempre, a arquitetura sustentável foi explorada e desenvolvida por meio do uso do bambu nas construções.

Após as 12 horas de Bienal, as obras permaneceram na vila para a comunidade, tornando-se uma referência turística.

Além de trabalhos como o de Vélez, Yang Xu e Anna Heringer, que permaneceram na vila e serão utilizados para suas finalidades de hotel pelos habitantes de Baoxi após a Bienal de Arquitetura.

Julien Lanoo é um renomado fotógrafo e foi responsável pelo registro desse dia fantástico para a arquitetura e para a sustentabilidade. Você pode conferir as fotos no site de Lanoo.

Arquitetura com bambu: por que utilizar?

Você conhece a importância do bambu na arquitetura?  

O colombiano Símon Vélez foi um dos precursores do uso desse material para a construção de diferentes tipos de estruturas. É claro que sua presença foi indispensável na Bienal de Arquitetura.

 

Estimulado pelo vasto e prático cultivo do bambu Guadua Angustifolia na Colômbia, por volta dos anos 80 o arquiteto decidiu investir seus esforços na disseminação da ideia da utilização do bambu como material sustentável de construção.

 

Acredita-se que tratando adequadamente do material, o bambu pode ser mais forte do que aço nas construções.

 

Desde então, a ideia associada a Vélez foi amplamente aceita pelos arquitetos que pensam na responsabilidade ecológica de sua profissão.

 

Além do seu valor funcional e ecológico, as estruturas feitas com bambu são lindas e transformam qualquer ambiente em um lugar aconchegante e harmônico, transmitindo paz.

Leia mais: Você conhece o bambu Cana da Índia?

A versatilidade do bambu se torna cada vez maior

A exposição foi de incomparável importância para que espalhemos cada vez mais pelo mundo as versáteis funções que o bambu pode assumir. A sua função na arquitetura em especial, justamente pelo fator ecologicamente correto que a planta assume nesses casos.

A escolha da vila Baoxi para sediar a Bienal de Arquitetura também foi excepcionalmente adequada. Isso porque o bambu como material é amplamente utilizado na região há dezenas de anos.

As Bienais de Arquitetura costumam ser anuais, e a de 2017 aconteceu em Buenos Aires, na Argentina. Só que essa edição da exposição deu enfoque a outros tipos de técnica e materiais utilizados na arquitetura.

Gostou? Deixe seu comentário e compartilhe conosco sua opinião!

Símon Vélez: conheça o arquiteto que revolucionou o uso do bambu

Símon Vélez: conheça o arquiteto que revolucionou o uso do bambu

 

Nascido em Manizales, Colômbia, em 1949, Símon Vélez revolucionou o uso do bambu com sua proposta de “arquitetura vegetariana”.

Com foco na sustentabilidade, o latino investiu no uso da nossa planta favorita para a construção de ambientes residenciais, comerciais e turísticos.

 

Você conhece o bambu Mosso? Clique e saiba mais.

 

Sua história

Vélez formou-se em arquitetura pela Universidade de Los Andes, e dedicou seus estudos para o uso do bambu designado Guadua Angustifolia de forma sustentável.

Esse tipo de bambu tem como vantagens o crescimento rápido, a enorme resistência e a fácil adaptação climática.

O interesse do colombiano por essa espécie de bambu pode se justificar pelo fato de que na Colômbia o crescimento da planta é muito favorável e amplamente cultivado.

Com uma extensa carreira, o arquiteto foi premiado diversas vezes, sendo o mais reconhecido de seus trabalhos a Igreja de Pereira, também localizada na Colômbia.

 

Confira alguns dos trabalhos de Símon Vélez

 

Símon Vélez é diretamente relacionado com a revolução do uso do bambu em construções por ter sido, em meados dos anos 80, um dos primeiros a voltar os olhos para o potencial desse material na arquitetura.

 

Seus trabalhos com o uso do bambu

Muitos sentem-se impressionados com o fato de que Vélez investiu na construção não apenas de casas e igrejas, mas de edifícios utilizando bambu.

Não satisfeito com a sustentabilidade viabilizada pelo bambu, o arquiteto utiliza também materiais de construção ecologicamente funcionais. Desde concreto reciclável até argila.

Ao longo dos seus mais de 40 anos de carreira, Vélez já arquitetou mais de 200 edifícios e estruturas distribuídos ao redor do mundo, em países como China, Índia, Alemanha, França, México e até no Brasil.

Além disso, em 2009 foi o vencedor do Prêmio Prince Claus. Arquitetou o Museu Nomadic, inaugurado em 2005. Sendo a diversidade dos projetos mais uma marca do trabalho de Vélez com o uso do bambu mundo a fora.

Dos anos 2000 para cá, o arquiteto tem sido premiado diversas vezes.

Outro de seus mais notáveis trabalhos foi o exposto na Expo Hannover, em 2000, na Alemanha. Este trabalho consistiu na construção de um pavilhão de mais de 2200m² utilizando materiais sustentáveis.

Além deste pavilhão, dez anos depois o arquiteto projetou um outro na China, também de tamanho considerável e reconhecimento mundial.

 

Arquitetura com bambus: por que utilizar?

 

Curiosidades

Símon Vélez não se considera um arquiteto sustentável e também realiza trabalhos com outros materiais. O arquiteto é de personalidade curiosa, manifestando-se em entrevistas para afirmar que é um “arquiteto de coberturas”. Isso em função de iniciar seus projetos pelo topo, para depois planejar o que “vem embaixo”.

 

Sendo assim, é inegável o papel de Símon Vélez na arquitetura e na busca pela sustentabilidade. E nós da TAO Bambu somos gratos a ele por espalhar mundo a fora a importância do uso do bambu.

Conheça o Bambu Mosso (Phyllostachys Pubescens)

Conheça o Bambu Mosso (Phyllostachys edulis)

O Bambu Mosso (Phyllostachys Pubescens), também conhecido como bambu de tartaruga, é uma espécie temperada de bambu nativa de alguns países asiáticos como Taiwan e China. Normalmente, sua naturalização ocorre em locais diversos dos citados países devido à questão climática.

Essa espécie advém de madeiras que impressionam pelo seu tamanho (o bambu pode atingir até 28 metros).  Além disso, possui brotos comestíveis.

Utilização do bambu

Se considerarmos a grande produção têxtil existente na China, vamos encontrar como matéria-prima mais comum o Phyllostachys Pubescens ou Edulis também.

Essa preferência se dá por ser um material mais maleável do que o algodão e a lã, por exemplo.

Além disso, com base nas características da espécie, especialmente em relação ao seu tamanho, seu uso proporciona um ótimo custo-benefício.

Ainda sobre a produção de bens, a indústria moveleira naturalmente é uma usuária do Bambu Mosso.

Uma outra característica que chama a atenção é que essa planta é vista por muitos colecionadores como um item que pode agregar bastante valor ao acervo.

Desenvolvimento em diversos países

Por ser uma espécie temperada de bambu, ela exige um clima tropical ou subtropical. Porém, isso não desfaz a possibilidade de cultivá-la em países mais frios.

Tendo como exemplo a Inglaterra, veremos que o desenvolvimento será bastante lento. Uma solução para isso é buscar os bairros mais quentes para que o processo seja acelerado.

Dessa forma, é possível ver melhor a majestosa estrutura que essa planta apresenta quando encontra um solo fértil para o seu desenvolvimento.

Mesmo que o seu cultivo possa ser considerado problemático e até um pouco invasivo em relação ao espaço que ela exige, essa planta é um item bastante valorizado mundialmente.

Em relação à resistência quanto ao clima, há relatos de que a temperatura mínima que esse bambu aguentou foi de – 20C.

Formas de reprodução do Bambu Mosso

Esse tipo de Bambu Mosso utiliza a reprodução sexual ou assexuada. Se formos destacar uma das formas, podemos dizer que a segunda é mais comum entre elas.

O processo pode ser explicado basicamente pelo fato da planta enviar novos eixos de rizomas subterrâneos, o que acaba gerando uma reprodução mais rápida e consistente.

É importante citar que as plantas mais jovens têm um crescimento acelerado, visto que na maturidade as plantas mais antigas param de crescer.

Em seu pico, ela pode crescer até 1 metro por dia. Por isso, não se assuste caso aquele pequeno exemplar se transforme rapidamente em um bambu gigante.

Predadores naturais

Essa planta é bastante generosa em ceder suas sementes, o que contribui para que alguns predadores queiram se aproveitar desse fator.

Ratos e demais espécies de roedores costumam se aproximar para desfrutar da abundância de sementes produzidas.

Sobre os tipos específicos de roedores, é preciso considerar a diversidade que cada país apresenta em relação a esse animal.

O tempo limite para que essa vasta produção continue ocorrendo é estimada entre 50 e 100 anos, sendo este o período em que muitas plantas gastam toda a sua reserva de sementes.

Isso inclusive explica a causa mortis de muitos bambus, sendo que apenas alguns sobrevivem a essa mudança de rotina.

Não sabe onde encontrar as mais incríveis espécies de bambu? Nós temos um portfólio variado e de imensa qualidade. Não deixe de conferir!

 

 

Conheça o Bambu Cana da Índia (Phyllostachys Aurea)

 

Conheça o Bambu Cana da Índia (Phyllostachys Aurea)

O bambu Cana da Índia (Phyllostachys aurea) é uma espécie de Bambu que em origem da China. Essa espécie também é conhecida pelo nome de “Bambu Dourado”. Esse tipo de bambu é o mais cultivado nos Estados Unidos, muito comum nas regiões mais tropicais.

O bambu Cana da Índia pode ser usado em diversas situações e possui diversas aplicações. Aqui vamos explicar algumas vantagens de onde usar esse tipo bambu.

O Bambu Cana da Índia é Ornamental

Por suas características de folhagens luxuosas, esse tipo de bambu é bastante usado no paisagismo. Ele proporciona requinte ao ambiente e pode ser usado como cerca viva para decorar jardins.

Quando cultivadas em ambiente com muito Sol, as folhas ficam amareladas, criando um esquema de cores interessante e confortante nos ambientes.

Elas podem chegar até 8 metros de altura, o que pode proporcionar privacidade ao ambiente onde é cultivada.

Algumas aplicações de mudas de bambu Cana da Índia são:

– Decoração de SPA’s
– Jardins de Hotéis
– Estacionamentos com cercas naturais
– Trilhas de fazendas ou sítios
– Jardins de inverno

Bambu Cana da Índia para fabricação de tubos

Essa espécie de bambu também se adapta bem na fabricação de tubos. Apesar de não ser o mais utilizado, ele ainda pode ser usado na confecção de itens simples, como já vimos em outros posts por aqui. Como por exemplo: itens de decoração, fontes naturais, pequenas cercas, suportes.

Por sua característica diferenciada nos nós das interseções, eles são atrativos para colecionadores e conhecedores do mundo dos bambus. Muitos removem as folhas da base para poder exibir seus contornos. Definitivamente, é uma opção interessante para se aplicar tanto nas aplicações ornamentais, como na construção de itens decorativos.

Cultivo do Bambu Cana da Índia

Esse não é o tipo de bambu que exige muitos cuidados. Inclusive, é considerado “invasivo” nos Estados Unidos, pois proliferam com bastante facilidade em ambientes sub-tropicais e tropicais. Aqui no Brasil, também possuímos essa facilidade.

Para atingir a altura máxima, esse bambu pode levar de 5 à 10 anos. Ou seja, caso você tenha interesse em cultivar ele em seu jardim, é bom estar pensando em permanecer nele por um bom tempo.

Ele consegue crescer em terrenos de lama e terra comum, tanto em solos alcalinos, como ácidos e também neutros. O cultivo ideal é em ambientes com acesso parcial ao Sol ou diretamente no Sol.

Cultivar diretamente no Sol trará as características de folhas amareladas que o caracterizam como “Bambu Dourado”.

Alguns cuidados com esse tipo de bambu são essenciais para que ele mantenha o bom crescimento. Alguns deles são:

– Proteção contra o inverno e geadas
– Remoção de mudas ruins que podem infectar as demais mudas
– Cuidar com o aparecimento de lesmas e lagartas

O Bambu Cana da Índia possui pouca vulnerabilidade a doenças, o que torna o cultivo mais simples, sem necessidade de uso de pesticidas.

Essa espécie é uma das mais simples de serem cultivadas e ideal para quem busca uma solução rápida para jardinagem e paisagismo. Proporcionam características de tranquilidade e privacidade ao ambiente.

Confira mais opções de bambu em nosso site.

Porquê Bambu? / Why Bamboo?

 

Usar bambu nas construções, arquitetura, design ou decoração possui inúmeras vantagens. O bambu possui propriedades muito interessantes para qualquer um que deseje construir ou melhorar a decoração de sua casa ou jardim. Ele não é somente bonito, mas também possui propriedades práticas para o terreno, para o ambiente e para a construção.

Pensando nisso separamos alguns dados interessantes para que você consiga convencer alguém a usar bambu no seu dia-a-dia.

Usar Bambu contribui na questão do Aquecimento Global

O bambu consegue capturar mais CO2 do que uma árvore comum. O bambu é classificado como uma planta C4 porque possui uma via adicional que incorpora carbono. Com isso, faz mais fotossíntese.

Segundo o Instituto do Bambu, a planta é composta por 48% de carbono. Dez colmos ou uma moita adulta, no mínimo sequestraram 604 kg de CO2. Isto equivale a 240 litros de gasolina, por exemplo. Com isso, se você gastar um tanque de 50 litros de gasolina por semana, plantando onze mudas de bambu, irá compensar esta poluição por um ano.

Bambus perdem apenas para o aço em resistência a tensão

O bambu possui uma extrema resistência a tensão se tratando de construção. Por conta de sua composição com carbono, ele tem uma resistência maior que madeiras comuns e perde apenas para o aço em termos de resistência a tensão.

Não é à toa que muitos países sub desenvolvidos do Oriente ou Ásia, na região subtropical e tropical, usam o bambu como principal elemento de construção.

Logo, se você está interessado em construir algo novo, como uma garagem ou uma cadeira, o bambu é certamente uma boa escolha. Além disso, é totalmente sustentável.

Brotos de Bambu são Excelentes para a Saúde

Os benefícios do Broto de Bambu são diversos. Ele possui uma grande quantidade de nutrientes essenciais para saúde geral do corpo. Os Benefícios dos Brotos de Bambu para saúde incluem perda de peso saudável e controle do mau colesterol. Também fortalecimento do sistema imunológico, extinção de possíveis propriedades de câncer e propriedades anti-inflamatórias.

É amigo do coração, contém proteínas, uma oferta suficiente de vitaminas e minerais e uma pequena quantidade de gordura. Ele também contém uma quantidade significativa de dieta de fibra.

Logo, possuir certos tipos de bambu em casa pode ser ideal para sua saúde e ainda contribuir para todos os outros benefícios que mencionamos aqui.

Bambus são ótimos para terrenos íngremes

Plantar bambus em terrenos íngremes evitam a erosão. Ele auxilia amplamente na absorção de água do solo e evita que terrenos em declive deslizem em épocas de chuva. Fundamental para diques de contenção ou em casas com terrenos irregulares.

Além dessa funcionalidade, possui bambus no jardim tem um padrão estético de altíssimo nível.

Bambus trazem Paz (Literalmente) para o Ambiente

Devido as suas propriedades ocas em seu interior, o bambu funciona como um excelente isolamento acústico. O meio oco do bambu dificulta a propagação sonora. Uma plantação deles ao redor do seu jardim ou escritório, trará calma e tranquilidade ao ambiente.

Com essas dicas, você pode convencer qualquer um a usar bambu nas suas casas e empreendimentos. Suas propriedades práticas e estéticas tornam a planta versátil e amplamente utilizável.

7 Dicas para Usar Decoração com Bambu

7 Dicas para Usar Decoração com Bambu

 

O bambu vem sendo cada vez mais utilizado como item na decoração de escritórios, salas de estar, dormitórios e casas inteiras. Você já conferiu em outros artigos os grandes motivos favoráveis para esta escolha. A decoração com bambu é sustentável ambientalmente e economicamente falando. Ele também possui propriedades estruturais que o colocam atrás apenas do aço.

Além disso, a decoração com bambu traz beleza, calma e requinte ao ambiente. E se você está pensando em usar o bambu para decorar a sua casa ou seu escritório, vamos te ajudar de algumas dicas de como começar.

1.  Comece com pequenas decorações

Se você ainda não sabe como arriscar muito na decoração com bambu, comece aos poucos. Use decorações simples com vasos de bambu. Você pode experimentar vários tamanhos para ambientar salas de jantar ou o escritório.

Uma dica é usar o Bambu-da-sorte (Dracaena braunii) que possui um tamanho não muito grande e uma beleza peculiar.

2. Use cestos de bambu na sua casa

Aquele cesto de roupa suja que você tem de plástico, pode ser substituído pelo cesto sustentável de bambu. Ou aquele cesto de pães ou de frutas, também. Você sentirá a diferença no ambiente. Até mesmo os cestos de lixo podem contar com a decoração com bambu.

3. Faça cercas de Jardim com Bambus

Bambus possuem propriedades arquitetônicas, e podem ser utilizados em qualquer construção. Mas, não é necessário ser nenhum arquiteto para utilizar bambus para fazer uma bela cerca viva em seu jardim.

Contudo, é preciso estar atento quanto ao tamanho da cerca. Supondo que você possua um jardim comum e deseje fazer uma cerca viva de pequeno porte, utilize estas boas opções de bambu:

  • Bambu Cana da Índia (Phyllostachys aurea)
  • Bambu Japonês (Bambu Metake)
  • Bambu múltiplas folhas (B. multiplex)

4. Faça uma Parede em Decoração com Bambu

O bambu torna o ambiente mais acolhedor e requintado. Possui uma horta ou um canteiro com algumas plantas? Que tal revestir o muro com uma parede de bambus? Você vai notar a diferença na elegância do seu jardim.

Dica de Expert: Experimente fazer rasgos e colocar lâmpadas dentro dos bambus para ter uma iluminação cheia de beleza em sua parede de bambus.

5. Use utensílios de bambu

E se você está precisando dar um ar mais natural e sustentável para sua cozinha, os bambus são excelentes opções. São cabos de talheres, pratos, copos, suportes para guardanapo e muito mais.

Esses itens podem ser um pouco mais complicados de encontrar, mas vão valer a pena no final. Confira as fotos para se inspirar.

6. Monte um telhado feito 100% de Bambu

Uma ótima maneira de tornar a sua casa incomparável e admirada pelos familiares, vizinhos e amigos, é fazer um telhado de bambu. Seja para guardar o carro, ou seja, para ter uma área de sombra no jardim. O bambu trará novos ares para toda sua casa e pode fazer daquele cantinho que antes ninguém frequentava, o centro das atenções da casa.

Também é um ótimo local para receber clientes e visitas, caso exista esse espaço em sua empresa.

7. Convide sua Família para ajudar na decoração com bambu

Uma última dica que une o útil ao agradável. Por que não juntar toda a família nessa transformação sustentável? Precisamos ensinar os filhos e familiares que mais atitudes assim precisam ser colocadas em prática.

Dê o exemplo e reúna toda família para extrair ideias de decoração e tornar a atividade ainda mais agradável.

 

Arquitetura com Bambus: Por Que Utilizar?

Arquitetura com Bambus: Por Que Utilizar?

Se você está pensando em usar bambu como elemento de construção e está buscando entender das vantagens de utilizar arquitetura com bambus, você está no lugar certo. Temos boas notícias para você.

Nesse post vamos mostrar alguns motivos e vantagens de utilizar o bambu como parte integrante do seu projeto de construção ou paisagismo. Além disso, vamos mostrar alguns exemplos de boas práticas utilizando o bambu tanto no design de ambientes ou como parte essencial da construção.

Vantagens de Fazer Arquitetura com Bambus

O bambu apresenta uma resistência à tração de níveis muito altos. Esta sendo maior que até mesmo que a madeira comum ou concreto. De fato, a resistência à tração do bambu só fica atrás do aço.

Logo, a eficiência estrutural do bambu permite sua ampla utilização como elemento de construção. Contudo, é preciso estar atento ao número de ligações que a estrutura vai possuir, visto que o bambu possui pouca resistência ao cisalhamento devido suas fibras longas. No caso, quanto menos ligações a estrutura do bambu possuir, mais resistente será a construção.

Tamanhos variados

A variedade de bambus disponível (mais de 1.200 espécies pelo mundo) confere uma gama muito ampla de utilização da planta em construções.

Arquiteturas com bambus pensadas para o uso de várias espécies podem trazer não somente a flexibilidade na construção como pode conferir beleza ao projeto.

Enquanto bambus de longo comprimento podem ser usados como elemento estrutural, os de menor comprimento podem trazer requinte ao ambiente. Além disso, o bambu traz a liberdade criativa para o arquiteto que irá utilizar a planta, de modo que os bambus tragam não somente a beleza, como funcionalidade.

O Bambu Funcional

A execução de um projeto de arquitetura com bambus pode trazer leituras do espaço que não seriam possíveis com outros materiais. Com o bambu, você pode por exemplo, aproveitar seu rápido crescimento em algumas espécies e utilizar como cerca em um terreno íngreme, garantindo uma melhor estrutura para o solo.

Além disso, pode arejar um ambiente com as espécies altas, garantindo sombra ao ambiente sem perder a iluminação. Ele pode bloquear os ventos ou até mesmo direcioná-los. Tudo isso com sofisticação e praticidade.

Sustentabilidade

Utilizar o bambu possui não só vantagens funcionais e estéticas, como também é sustentável. A arquitetura com bambus promove bom uso de recursos naturais e ajuda o meio ambiente.

Por possuir um custo acessível, o bambu é ainda mais recomendado para a sua utilização na arquitetura. Isso traz não somente vantagens ambientais, como de sustentabilidade econômica.

Arquitetura com bambus Vale a Pena

De maneira simples, você pode perceber como utilizar o bambu em seus projetos de construção valem a pena. Podemos citar as vantagens em diversos aspectos. Ele é economicamente viável, reduzindo custos nas construções. Tem um grande valor agregado, pois traz requinte e elegância mesmo com baixo custo.

Não somente nas questões de custo e design, o bambu possui uma ampla utilização funcional. Ele pode servir de estrutura sólida com alta resistência à tração, perdendo apenas para o aço.

Logo, se você ainda estava em dúvida da utilização do bambu em seu projeto, já pode ter certeza que usar bambu na arquitetura vale a pena.

Como Ganhar a Vida com Artesanato de Bambu

Como Ganhar a Vida com Artesanato de Bambu

 

Essa pode ser a primeira pergunta: é possível ganhar a vida com artesanato de bambu?

E a resposta é sim. Além disso, diversas famílias têm como ganha pão somente a venda de artesanatos a partir do bambu. Mas, essa não é uma tarefa simples, assim como qualquer negócio. Um negócio de artesanato de bambu não é muito diferente de alguém que abre um carrinho de pipoca.

Para conseguir gerar frutos, você precisa se dedicar e se diferenciar, ganhando mercado e clientes fiéis. Além disso, precisa ter um profundo conhecimento de mercado. Por exemplo, é preciso entender qual das mais de 1.300 espécies de bambu nas suas mais variadas cores e tamanhos é ideal para construir os seus produtos.

Mas, tomando como base que já tenha esse conceito básico em mente, separamos mais algumas dicas de como você pode ganhar a vida com artesanato de bambu.

Defina um público alvo

Trabalhar com bambu permite muita flexibilidade. Você pode fazer qualquer coisa desde construir suportes de guardanapos até construir casas inteiras. E cada tipo de bambu e sua utilização trará um aspecto que pode chamar a atenção de um tipo de público ou de outro.

Por exemplo, para atingir um público de massa, itens simples de baixo custo para confecção, sem muito acabamento é o ideal. Porém, para atingir um público com mais afinidade para bens de luxo, você precisará investir tempo e dinheiro para construir peças diferenciadas em acabamento e tipo de material. Essas pessoas vão se interessar por itens raros.

Diferencie o seu Artesanato de Bambu

Bambu é quase um commodity. Um commodity é um bem de uso comum, que é essencial para vida da população. Logo, é comum encontrar muitas pessoas buscando uma alternativa de renda no bambu.

Para que você consiga estabelecer um certo crescimento no artesanato de bambu, você precisa se diferenciar em 3 pontos essenciais: design, marketing e produto.

Em termos de design, você precisa estar atento as maiores tendências do mercado e fazer aquilo que ninguém está fazendo. Experimente, arrisque e crie itens inigualáveis. Esses produtos possuem uma alta percepção de valor.

Em marketing, você precisa se destacar na demonstração do produto, técnicas de promoção e, principalmente nos dias de hoje, marketing digital. Você pode vender os seus itens através de um site e gerenciar todo o seu negócio através dele.

Em produto, você precisa garantir que seu produto estará exposto na casa das pessoas e que elas se orgulhem disso. O artesanato de bambu é uma arte que se levada a sério, pode colocar seus produtos em casas de pessoas como celebridades e figuras públicas. Já pensou ter algo feita por suas mãos em uma novela ou filme?

Continue sempre aprendendo

Todas as pessoas bem-sucedidas, em qualquer negócio, continuaram aprendendo mesmo depois de relativo sucesso. O mundo muda constantemente e inovações surgem o tempo todo. Logo, você precisa estar atento a todas as novidades e continuar aprimorando sua arte.

Pablo Picasso possuía mais de 1.200 esculturas, 1.800 pinturas e outros milhares de desenhos em rascunho. E conhecemos apenas poucas obras dele, as chamadas obras-primas. A genialidade é fruto da repetição. Portanto, continuar aprendendo e se aperfeiçoando é fundamental para ganhar a vida com artesanato de bambu.

 

6 Dicas de Decoração com Bambu

O bambu é uma planta versátil e flexível, que pode ser usado em diversas funções no dia-a-dia. Exemplos de bom uso são cercas vivas, cestos, utilitários para casa e decoração. Recentemente, arquitetos de todo o Brasil tem experimentado projetos de casa e jardins totalmente feitos com bambu.

Por ser abundante em climas tropicais, como o Brasil, ele é sucesso por aqui. Além disso, o bambu possui características propícias para o uso na arquitetura e possui um viés ecológico amplamente buscado em todo mundo. Com o aumento da poluição e de outros fatores prejudiciais ao planeta, muitos buscam no bambu uma alternativa mais amigável para construções.

Logo, o bambu torna-se uma ótima alternativa de negócio. Como a demanda se torna cada vez mais alta, ele vem se tornando fonte de renda de diversas famílias em todo o país.

Para quem possui interesse em trabalhar com bambu, separamos 10 dicas de artesanato com bambu que podem ser comercializados. Ou ainda, se o interesse é de apenas decorar seu jardim ou sua casa, essas ideias podem abrir os seus olhos para as quase infinitas possibilidades com o bambu.

Cadeira de Bambu

Mesmo sendo uma planta flexível, o bambu possui fibras longitudinais que fazem com que a pressão exercida nessas fibras se concentre no centro, o tornando extremamente resistente.

Logo, é ideal para construção de cadeiras, por exemplo. Com a ajuda de cordas com alma de polipropileno, você pode fazer cadeiras duráveis e bonitas para decoração com bambu do seu jardim ou mesmo comercializá-las.

Cestos com Fibra de Bambu

É possível também construir belos cestos para diversas funções domésticas com a fibra de bambu. Ela é flexível, maleável e combina com praticamente qualquer coisa no ambiente.

Fontes naturais

Esse é um item de decoração com bambu um pouco mais complexo. Contudo, embeleza qualquer ambiente e possui uma margem muito boa para quem pretende vender. Com cortes simples de um bambu de diâmetro maior e auxílio de amarrações, é possível construir lindas fontes. Com o acabamento em verniz, todo o ambiente chamará a atenção.

Amplamente usado em hotéis e restaurantes. Exige pouca manutenção e sem dúvida vai impressionar os visitantes.

Cercas e Pergolados de Bambu

Um modo simples de proteger automóveis do Sol ou de simplesmente criar uma área com sombra no jardim. É sustentável, tem baixo custo e esteticamente bonito. Confira algumas ideias de soleiras com bambus sustentáveis.

Os bambus também são resistentes e podem suportar muito bem ventos fortes, se forem bem construídos.

Decoração com Bambu para Jardins

Bambus menores ou de espécies menores são amplamente usados para itens de decoração em geral, como enfeite de vasos e penduricalhos. Trazem um ar sustentável para o ambiente e impressionam com sua beleza.

Porta Velas com Bambu

Esse é um item inusitado, que encontramos no Pinterest. A ideia é representar a ampla aplicação na decoração com bambu em casas, Spas, restaurantes, hotéis e tantos outros.

De fato, quase não há limite para a utilização na decoração do bambu. Ele traz requinte, suavidade, sustentabilidade e praticidade para qualquer ambiente.

O que você achou das nossas dicas de decoração com bambu? Possui mais alguma ideia? Deixe abaixo nos comentários.

 

Mudas de bambu – Crescimento e Utilização

Quando você pensa em comprar mudas de bambu a primeira pergunta que você deve se fazer é. Para quê estou comprando? Para qual função eu quero comprar esta muda? Isto provavelmente lhe ajudará muito a definir a espécie da muda a ser comprada.

Vamos aqui fazer um breve resumo para quem não conhece nada do assunto, pois existem milhares de espécies e cada uma possui suas características, ou seja, o assunto é de extrema vastidão.

Formação e Crescimento

1-Bambu alastrante: são aquelas espécies em que cada colmo cresce distante do outro, ou seja, como o próprio nome diz eles alastram e não se contém de forma muito coesa, vão se espalhando. São principalmente utilizados quando plantados para o controle de erosão como por exemplo: Phyllostachys Aurea (cana da india), Phyllostachys Pubescens (Moso). Estes são chamados de monopodiais.

Resultado de imagem para bambu alastranteResultado de imagem para bambu monopodial

 

 

 

 

 

 

 

2-Bambu entouceirante: são as espécies que crescem aglutinadas, onde os colmos estão próximos uns dos outros formando moitas touceiras). São principalmente utilizados quando plantados com a função de barreiras sonoras e de vento, como por exemplo: Bambusa Vulgaris (Vulgaris) e Bambusa Multiplex (Multiplex). Estes são chamados de simpodiais.

Resultado de imagem para bambu simpodial

 

Esses são apenas alguns exemplos de espécies para cada grande grupo quanto à sua formação e crescimento, mas como dissemos, existem outros tantos usos dentro desses dois grandes grupos.

Utilização

Pensando em consumidor final geralmente a utilização mais comum da muda em si é para uma cerca viva quando se pensa no bambu plantado, e nesse caso é comumente recomendado o Multiplex (Bambusa Multiplex) que é uma espécie com varas bem finas que formam uma parede bem densa, quase que impenetrável tamanho o volume da varinhas.

Mas quando se pensa na utilização das varas (ou colmos) fruto dessa mudas aí o céu é o limite. Praticamente tudo que se possa imaginar pode ser feito através do bambu.

Se o foco for um plantio comercial voltamos novamente para qual a utilização final desse plantio. Espécies entouceirantes como Guadua (Guadua Angustifolia) e Bambu Gigante (Dendrocalamus Asper) são reconhecidos por suas virtudes mais estruturais, ou seja, muito bons para construção, pois são muito resistentes e capazes de resistir a cargas elevadas.

Além da construção o bambu também tem sido utilizado para fabricação de biomassa (Bambusa Vulgaris) e fabricação de carvão vegetal. Outro nicho bastante interessante é o alimentício onde o broto (Latiflorus, Mosso) de bambu aparece como alternativa rentável e promissora.

Como puderam perceber existem uma série de espécies que são mais ou menos indicadas dependendo do fim. Assim, antes de plantar uma muda se pergunte. Para que estou plantando esta muda? Do paisagismo ao foco comercial  certamente as respostas serão bastante variadas.