Bienal Internacional de Arquitetura com Bambu

Você ficou sabendo da Bienal de Arquitetura com Bambu? Confira!

 

Em homenagem e celebração do uso do bambu nas construções, a primeira Bienal Internacional de Arquitetura aconteceu em setembro de 2016, dando enfoque ao uso da planta em construções diversas.

Instalada na vila de Baoxi, em Zhejiang na China, a Bienal de Arquitetura foi planejada sob a curadoria de Ge Qiantao e George Kunihiro. Foram expostas 18 estruturas de bambu confeccionadas por 12 arquitetos de diferentes nacionalidades.

A presença desses doze fantásticos arquitetos no evento foi de suma importância para esclarecer ainda mais fatos a respeito do uso do bambu na arquitetura e no design de ambientes. Além de alguns deles terem realizado workshops.

7 dicas para usar bambu na decoração de ambientes

Conheça os arquitetos e seus trabalhos expostos:

Ge Qiantao, “Bridge”;

George Kunihiro, “Ceramic Workshop”;

Símon Vélez, “Boutique Hotel”;

Li Xiaodong, “Bamboo Product Research and Design Center”;

Anna Heringer, “Youth Hostel”;

Kengo Kuma, “Contemporary Celadon Ceramic Museum”;

Keisuke Maeda, “Professional Ceramicist Workshop”;

Mauricio Cadernas Laverde, “Experimental Eco-efficient House”;

Suk-hee Chun e Young-chul Jang, “Bamboo Restaurant”;

Vo Trong Nghia, “Welcome Center”;

Yang Xu, “Art Hotel”;

Madhura Primatilleke, “Public Ceramic Workshop”;

Como sempre, a arquitetura sustentável foi explorada e desenvolvida por meio do uso do bambu nas construções.

Após as 12 horas de Bienal, as obras permaneceram na vila para a comunidade, tornando-se uma referência turística.

Além de trabalhos como o de Vélez, Yang Xu e Anna Heringer, que permaneceram na vila e serão utilizados para suas finalidades de hotel pelos habitantes de Baoxi após a Bienal de Arquitetura.

Julien Lanoo é um renomado fotógrafo e foi responsável pelo registro desse dia fantástico para a arquitetura e para a sustentabilidade. Você pode conferir as fotos no site de Lanoo.

Arquitetura com bambu: por que utilizar?

Você conhece a importância do bambu na arquitetura?  

O colombiano Símon Vélez foi um dos precursores do uso desse material para a construção de diferentes tipos de estruturas. É claro que sua presença foi indispensável na Bienal de Arquitetura.

 

Estimulado pelo vasto e prático cultivo do bambu Guadua Angustifolia na Colômbia, por volta dos anos 80 o arquiteto decidiu investir seus esforços na disseminação da ideia da utilização do bambu como material sustentável de construção.

 

Acredita-se que tratando adequadamente do material, o bambu pode ser mais forte do que aço nas construções.

 

Desde então, a ideia associada a Vélez foi amplamente aceita pelos arquitetos que pensam na responsabilidade ecológica de sua profissão.

 

Além do seu valor funcional e ecológico, as estruturas feitas com bambu são lindas e transformam qualquer ambiente em um lugar aconchegante e harmônico, transmitindo paz.

Leia mais: Você conhece o bambu Cana da Índia?

A versatilidade do bambu se torna cada vez maior

A exposição foi de incomparável importância para que espalhemos cada vez mais pelo mundo as versáteis funções que o bambu pode assumir. A sua função na arquitetura em especial, justamente pelo fator ecologicamente correto que a planta assume nesses casos.

A escolha da vila Baoxi para sediar a Bienal de Arquitetura também foi excepcionalmente adequada. Isso porque o bambu como material é amplamente utilizado na região há dezenas de anos.

As Bienais de Arquitetura costumam ser anuais, e a de 2017 aconteceu em Buenos Aires, na Argentina. Só que essa edição da exposição deu enfoque a outros tipos de técnica e materiais utilizados na arquitetura.

Gostou? Deixe seu comentário e compartilhe conosco sua opinião!

3235 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.